domingo, 20 de maio de 2012

Capitulo III

Oiçam esta musica enquanto estão a ler o capitulo, fica bem melhor ... Chama-se One Last Cry.


Capitulo ...
Vanessa : tudo bem, eu não queria mas vai ter de ser! -Vanessa respirou fundo e continuou- ou tu me deixas ficar esta noite em tua casa ou então eu não te ajudo a vingar a morte da tua mulher!
Zachary : eu não preciso ...
Vanessa : não?! -perguntou interrompendo Zachary- tens a certeza que não precisas da minha ajuda?! eu sou a única pessoa que te pode ajudar, sem mim tu não vais conseguir nada! -disse a rir- como vai ser, posso ficar em tua casa ou não?!
Zachary : eu não gosto que me ameassem! -disse a ranger os dentes, quem é que aquela cabra pensava que era?! Ninguém fala assim com Zachary Efron, ninguém!-
Vanessa : e eu não gosto que me julguem sem antes me conhecerem! -disse alto- das duas uma, a decisão é simples, posso ou não ficar em tua casa?
Zachary : com uma condição, -disse não acreditando que estava a ceder á chantagem daquela mulher- entras muda e vais direta pro quarto e de manha sais cedo, bem antes de mim e dos meus filhos, não quero que eles sequer olhem pra tua cara! -disse amargo-
Vanessa : como queiras, eu também não tenho qualquer tipo de curiosidade em conhece-los! -disse mentindo, ate gostava de conhecer os filhos de Zachary, deviam ser a coisa mais fofinha do mundo, com certeza bem diferentes do pai-
Joseph : e então já falaram tudo o que tinham de falar ou vou ter de sair outra vez da minha sala? -perguntou irónico-
Zachary : você não precisa de fazer mais nada. -disse irritado- se já não precisa de mim eu vou embora.
Joseph : sim, pode ir, o dia de amanha vai ser longo. -disse sentando-se na sua cadeira, Vanessa não podia negar, Joseph era bem charmoso, porem não sentia qualquer tipo de atracão por ele. Apenas o achava bonito e charmoso, só isso- quanto á menina Vanessa você vai imediatamente remodelar o seu guarda roupa, nem se atreva a aparecer novamente aqui assim vestida.
Vanessa : como queira. -disse ao rolar os olhos- será que eu também já poso sair ou ainda precisa de mais alguma coisa? -perguntou irónica-
Joseph : antes de sair vai ir ate ao estacionamento de prédio, tem la o seu carro, é só pegar e andar.
Vanessa : ótimo! -disse ao pegar nas chaves- ate amanha! -Vanessa saiu da sala de Joseph e mais uma vez ignorando todos os olhares das pessoas do prédio foi ate ao parque subterrâneo, viu um homem de fato e gravata á frente de um carro com cara de paisagem, suspeitou que aquele fosse o seu carro, foi ate la e logo o homem saiu da frente do carro sem dar um único piu "gente estranha", pensou Vanessa ao entrar no seu mais novo carro, era lindo, absolutamente perfeito, um Audi S4 preto lindo.-
Ligou o GPS e seguiu o caminho que a levava ao Shopping, já nem dos caminhos que tantas vezes percorria se lembrava, em meia hora chegou, estacionou e entrou no Shopping, como se costuma dizer tomou um banho de cima a baixo de Shopping, começando no cabelo e acabando nas roupas, parecia uma outra mulher, ainda linda e atraente mas uma outra mulher. Eram oito horas quando ficou pronta, decidiu jantar no Shopping mesmo, uma salada e ficou satisfeita, só quando voltou para o carro se lembrou que não sabia onde Zachary morava, abriu o porta luvas com esperança de encontrar alguma morada ou algo do gênero, mas em vez disso encontrou um iPhone 4 branco desbloqueado, foi ate aos contatos e tinha apenas dois números gravados o de Zachary e o de Joseph, seleccionou o de Zachary e clicou em ligar, apenas alguns segundos foram necessários para Zachary atender a chamada ...
Zachary : que queres? -perguntou rude-
Vanessa : pela falta de educação suspeito que já tenhas o meu numero gravado! -disse bem irónica-
Zachary : despacha-te que eu não tenho paciência e muito menos tempo para os teus jogos! -disse saturado- o que queres?
Vanessa : a tua morada, eu esqueci-me de pedir e tu não fizeste e mínima questão de ma dar! -disse fingindo estar ofendida-
Zachary : vai ao porta luvas, um compartimento coberto pela alcatifa preta tens ai a minha morada. -Vanessa fez o que Zachary disse e logo viu um papel com uma morada escrita-
Vanessa : não me digas que já estavas á espera que eu ligasse e que foste tu que metes-te aqui o papel só para ouvir a minha voz mais uma vez?! -perguntou sarcástica-
Zachary : vai-te foder! -disse com voz de chateado fazendo Vanessa rir- o Joseph já tinha tudo preparado! -disse com um tom de voz furioso-
Vanessa : eu estou já ai! -Vanessa nem deixou Zachary responder, desligou o telemóvel e atirou-o para o banco a seu lado, ia para casa de Zachary ao som das musicas que passavam na radio, já não se lembrava da ultima vez que tinha ouvido musica. Musica era das coisas que Vanessa mais gostava, assim como dançar, sempre gostou de dançar, porem não tinha vida para se dedicar a isso-
Em menos de meia hora chegou á casa de Zachary, era uma bela casa.
Saiu do carro, olhou em volta, o bairro parecia calmo e acolhedor, bem diferente dos sítios onde Vanessa estava habituada a viver, ali não havia barulho nem confusões, parecia aqueles bairros de filme onde uma família vive feliz para sempre. Aproximou-se da porta e tocou na campainha, logo se abriu e de dentro dela saiu uma menininha linda, Vanessa suspeitou que fosse a filha de Zac, ela era tão linda, olhos azuis como os do pai e cabelo loiro como o sol, uma autentica princesa.
Vanessa sorriu para a menina e ela entrou em casa a correr, Vanessa não percebeu a atitude da menina das decidiu ficar ali, á porta sem entrar. Esperou alguns segundos e a menina voltou aparecer, desta vez com um menino, Vanessa logo suspeitou que fosse o irmão dela, o outro filho de Zac.
Vanessa : ola. -disse Vanessa a sorrir para os meninos que mostraram os seus pequenos dentinhos- o vosso pai esta? -perguntou ainda sem entrar, os meninos apenas acenaram que sim com a cabeça- posso entrar? -mais uma vez os meninos apenas acenaram que sim-
Quando Vanessa se estava aproximar dos meninos Zac aparece. Assim que viu a cena pôs-los atrás de si, quem visse ate pensava que Vanessa iria fazer mal aqueles dois anjinhos que olhavam para ela com os olhinhos a brilhar.
Menina : quem é papa? -perguntou esticando os bracinhos para Zac como sinal de colo-
Zac : uma conhecida do pai, amanha ela já vai embora. -disse enquanto pegava em Abby ao colo- Alexander vai para o quarto e leva a Abby contigo.
Alexander : como te chamas? -perguntou ao cucutar a perna de Vanessa, ignorou completamente aquilo que Zac lhe disse, parecia que nem o tinha ouvido-
Vanessa : Vanessa. -disse um pouco receosa, tinha feito um acordo com Zac, nada de contacto com os filhos dele-
Alexander : quê dizer bobuleta. -disse a rir- 
Abby : a pofessora disse na escoinha que as bobuletas voam, também voas? -perguntou enquanto se debatia nos braços de Zac para ir pro chão- chão papa, chão! -atendendo ao pedido da filha Zac pôs-la no chão- anda. -disse esticando o pequeno bracinho para Vanessa lhe dar a mão, antes de o fazer Vanessa olhou para Zac que estava com cara de quem não estava a gostar do que via.-
Abby agarrou na mão de Vanessa e levou-a para dentro de casa. Alexander também pegou na outra mão de Vanessa e sorriu para ela, Vanessa ficou derretida, eles eram tão lindos, tão fofos.
Alexander : és boita! -disse sentando-se na carpet da sala, em frente ao sofá onde Abby tinha obrigado Vanessa a sentar-se-
Vanessa : obrigado. -disse envergonhada. Vanessa já não se lembrava da ultima vez que tinha ficado envergonhada e agora apenas com um comentário de uma criança sentia a sua cara arder.-
Abby : cabelo boito. -disse sentando-se no colo de Vanessa, começou a brincar com uma das mexas do cabelo de Vanessa, enrolava-a no dedinho e depois largava, milhões e milhões de vezes isto.-
Zac : já esta tarde, vocês já deviam estar na cama. -disse tirando Abby do colo de Vanessa, Alexander já dormia tranquilo e que nem um anjinho ao lado de Vanessa-
Abby : mimi não. -disse lutando contra no sono, Vanessa já tinha perdido a conta do numero de vezes que viu Abby bocejar-
Zac : mimi sim princesinha, amanha é dia de escola e depois ninguém vos tira da cama. -Zac caminhou com Abby ate as escadas e antes de subir virou-se para Vanessa- eu venho já buscar o Alexander. -sem mais dizer Zac subiu as escadas com Abby que já dormia com a cabeça deitada no ombro do pai-
Assim que chegou ao quarto de Abby foi só deita-la na cama, já tinha o pijama vestido quando Vanessa chegou, com Alexander foi exatamente o mesmo. Depois de pôr os meninos a dormir Zac voltou para a sala e encontrou Vanessa á beira da janela, virada para a rua, ela ainda não sabia que Zac estava atrás dela.
Zac : pensei que tivéssemos um acordo. -disse rouco assustando Vanessa- nada de contacto com os meus filhos.
Vanessa : eu não tive a culpa, foram eles que começaram a falar comigo. -disse defendendo-se- crias que eu fizesse o quê, que os tivesse ignorado?
Zac : teria sido melhor, não gosto que os meus filhos tenham contacto com criminosos, neste caso criminosas. -disse rude-
Vanessa : tens uns filhos fantásticos. -disse voltando a virar-se para a rua, Vanessa ainda sofria com a morte do seu filho, ficava abalada sempre que via crianças mas aquelas duas tocaram-lhe o coração de uma forma especial- eles são tão meigos. Tens feito um bom trabalho Zac, retiro o que disse sobre seres um mau pai, eles são o sonho de qualquer mãe, perfeitinhos, com saúde e meigos. -disse sem olhar Zac, apenas olhava a rua, mais especificamente o céu, era la que o seu filho estava, agora- eu sei que o meu filho também ia ser assim. -disse fazendo uma lágrima rolar dos seus olhos, limpou-a rapidamente- onde eu vou dormir? -perguntou voltando-se para Zac-
Zac : no quarto de hospedes, há casa de banho no quarto, assim evitas andar pela casa. -disse tentando mostrar-se indiferente á historia de Vanessa, se nao tivesse os seus filhos nao saberia o que fazer, no fundo, la bem no fundo estava grato a Vanessa por ela os ter salvado- eu levo-te. -antes de seguir Zac Vanessa pegou na sua bolsa e numa pequena mochila com as roupas do dia seguinte e alguns produtos de higiene. Com a mochila no ombro e o saco na mão Vanessa caminhou atrás de Zac ate ao quarto de hospedes.
Zac : eu costumo sair com os meus filhos de casa la pras nove e meia. -disse serio- A essa hora já nao quero qualquer tipo de vestígio teu em minha casa, fui claro? -perguntou grosso, antes de abrir a porta do quarto-
Vanessa : como a agua. -nem foi preciso Zac abrir a porta, a própria Vanessa o fez e fechou-a lodo de seguida- Estúpido, frio, arrogante, grosso, convencido, egoísta, idiota ... AIH! -disse enervado já dentro do quarto, Zac tinha o dom de a tirar do serio, de a fazer sentir uma revolta nunca sentida por Vanessa ate então, ele mexia com os nervos dela-
   Era tarde, de madrugada quando Vanessa acordou sobressaltada ao ouvir um choro de criança, levantou-se da cama num ápice e saiu do quarto. Entrou no quarto de Abby e viu-a remexer-se no meio dos cobertores, a pequena ate soava. Rapidamente Vanessa ajoelhou-se na beira da cama de Abby e começou acorda-la devagar.
XX : o que estas a fazer? -perguntou Zac a entrar pela porta adentro, também tinha acordado com o choro de Abby-
Vanessa : fala baixo, nao vez que a tua filha esta a ter um pesadelo?! -perguntou enquanto passava as mãos pelo cabelo loiro e macio de Abby-
Zac : eu vou acorda-la. -disse preocupado-
Vanessa : nao, nem pensar! -disse travando Zac- ela tem de acordar por ela, e se nao acordar ainda melhor. Se a acordar-mos pralem dela ficar mal habituada vai acordar muito assustada. -antes de Zac poder responder ouviram-se novamente choros, mas desta vez nao eram de Abby, mas sim de Alexander- vai pro lado da tua filha e da-lhe mimos, eu volto já. -quando Vanessa saiu do quarto Zac foi pro lado da filha, deitou-se na cama dela e abraçou-a, começou a ninala ate ela se acalmar e parar de se mexer.-
Passaram alguns minutos, Abby já estava mais calma, já pouco se mexia. Zac estava quase adormecer quando viu Vanessa entrar no quarto com Alexander nos braços. Alexander tinha a carinha enterrada no pescoço de Vanessa a mão direita no ombro e a outra por entre os longos e negros fios de cabelo de Vanessa.
Vanessa : esta aqui o pai meu amor. -Vanessa deitou o corpinho de Alexander ao lado do de Zac e assim que o menino sentiu o cheiro do corpo do pai abraçou-o.-
Zac estava no meio dos dois filhos, Abby a abraça-lo de um lado e Alexander do outro. Era uma bela imagem, talvez a mais bela que Vanessa já viu.
Vanessa : vou voltar para o quarto, boa noite. -antes de Vanessa sair puxou o edredão rosa claro da cama para cima deixando os três mais quentinhos e acomodados- qualquer coisa chama. -ao sair Vanessa achou melhor deixar a porta encostada, se os meninos voltassem a chorar era mais fácil dela ouvir, quando chegou ao quarto deitou-se na cama e logo adormeceu com a imagem de Zac a dormir com os filhos na cabeça.-
Abby e Alexander já dormiam agarrados a Zac, porem ele ainda estava bem acordado, as atitudes de Vanessa eram exactamente o contrario daquilo que ele tinha ouvido falar, onde estava a mulher arrogante e sem coração que lhe descreveram? Onde esta a mulher que nao se importa com nada nem ninguém pralem dela mesma? Onde esta a mulher forte? Onde?! Zac nao via nada disso, ele apenas via uma mulher independente e sem papas na língua mas ainda assim ingénua e delicada. Ela nao parecia apresentar qualquer tipo de perigo mas mais vale prevenir do que remediar, amanha ela sairia daquela casa e tudo voltara a ser o que era, pelo menos quase tudo.


Por hoje é tudo, espero que gostem do capitulo, eu sei que demorei mas como já disse no poste anterior estava sem tempo para escrever. Espero que gostem, comentem muito. Beijos Marcela

4 comentários:

• Paula disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
Amei amei amei o cap!
A Vanessa é uma boa pessoa e só falta o Zac perceber isso!
Os filhos do Zac são muito fofos!
Posta logo
Bjos amorê

stephanie_95_7 disse...

O Zac nao quer ver que a Vanessa não é realmente aquilo que dizem dela, mas sim uma boa pessoa!
Adorei o capitulo
Bjs

Edyh_2012 disse...

Amei amei amei
Ainda bem q o Zac ta percebendo q a Vany nao e esse bicho q ele imaginava
Posta logo flor
Kiss

Viviane Faria disse...

perfeito o capitulo...tão bonitinhos os filhos do zac,e a Vanessa muito fofa,posta logo,bjos