quarta-feira, 28 de março de 2012

Capitulo I

Antes de mais quero dar a informação de que esta historia contem linguagem forte, desapropriada a menores! Eu avisei ...

Capitulo I

Zachary : essa ideia não faz o mínimo sentido, aquela vagabunda nao vai falar nada! -disse ao bater na mesa de reuniões- eu recuso-me a trabalhar com essa cabra! -disse cada vez mais enfurecido-
Joseph : antes de mais tenha tento na língua da maneira como fala comigo, ainda sou o seu superior! -disse com o tom de voz bastante alterado- o senhor nao tem escolha, ou trabalha com ela ou então retiramo-lo do caso! A escolha é sua e simples. -Joseph era o director do FBI de Paris, a única pessoa em quem Zachary ainda nao tinha dado em encherto de porrada naquele prédio, todos os outros que ousaram levantar-lhe a voz já tinham sentido o pesado punho de Zac na cara-
Zachary : ninguém aqui é burro ao ponto de me retirar do caso, eu sou o melhor agente do FBI em Paris e quem sabe ate mais, e o senhor sabe disso melhor do que ninguém, retirar-me do caso é o mesmo que dar um tiro no próprio pé! -Zachary era convencido e sabia disso, ele realmente era o melhor agente do FBI, treinava todos os dias, era o primeiro a chegar e todos os casos com importância iam parar aos mãos dele, todos no mundo da máfia temiam que o grande Zachary Efron estivesse a investigar um caso onde o Gange deles estivesse metido, era um grande risco, risco que qualquer Gange temia correr-
Joseph : é preferível dar um tiro no próprio pé ao ser desrespeitado por um dos meus agentes! Aqui quem dita as regras sou eu e o senhor, tal como os outros agentes, cumpre-as sem levantar o tom de voz! -Joseph nao tinha medo de Zachary, sabia que ele era bravo mas isso nao o assustava, foi Joseph quem treinou Zachary, isso bastava para nao ter medo dele-
Zachary : vice realmente acha que eu vou aceitar trabalhar com uma cabra que eu mesmo prendi?! -perguntou enfurecido, aquela situação era louca, aquilo nao podia acontecer- se ela esta presa é porque o merece, eu nao vou compactuar com um contrato sem cabimento desses!
Joseph : o senhor é quem sabe, pode entregar-me todos os documentos sobre o caso, vou passa-lo para outro agente, o senhor Efron esta proibido de se meter nos assuntos que dizem respeito ao caso Sparrow. Esta definitivamente fora do caso! Pode sair! -tal como Zachary, Joseph era frio o directo-
Zachary : eu nao saio de porcaria de caso nenhum, estou á meses a investigar este caso, nao vai ser agora que o vou entregar! Isso esta fora de questão! -enquanto Zachary falava Joseph marcava um numero no telefone da empresa-
Joseph : mande vir ate á minha sala o agente Pettyfer. -dizia ignorando Zachary que falava enervado para o chefe-
Zachary : será que pode deixar de fazer-se de parvo e ouvir o que eu estou a dizer?! -perguntou irónico, estava farto daquele homem que pensava que manda-va nele, ninguém o fazia, nem mesmo Joseph-
Joseph : olhe o respeito senhor Efron! -disse ao levantar-se da cadeira profundamente enervado- eu posso já ter aturado muito dos seus caprichos de "eu sou o melhor agente do FBI", mas faltar-me ao respeito já é saltar a minha corda de limites! -disse alto- tenha tento na língua que eu nao sou da sua idade e muito menos faço parte dos agentes que se pelam (têm medo) cada vez que o senhor ergue as sobrancelhas! -quando Zachary ia responder batem á porta- entre! -no mesmo segundo o agente Pettyfer entrou na sala ignorando Zachary, o agente Pettyfer sempre quis ser tão bom quanto Zachary, quem sabe ate melhor, sabia que todos naquele recinto o respeitavam e isso mexia profundamente com os seus nervos, sempre treinou tanto quando Zachary, porem nunca conseguiu ser tão bom quanto ele. Os dois tinham uma competitividade sem limites-
Pettyfer : mandou chamar? -perguntou sempre educado, o agente Pettyfer era o lambe botas do Director Joseph, fazia tudo  aquilo que ele mandava, tudo para um dia conseguir ser como Zachary. A ambição de Pettyfer era assustadoramente grande, ele era capaz de tudo para deitar Zachary abaixo-
Joseph : mandei. -disse serio- o senhor ira ficar com o caso do agente Efron, o caso Sparrow ira passar para as suas mãos, nao me desaponte agente Pettyfer. -Zachary estava profundamente irritado, como assim o seu caso iria passar para as mãos de Alex Pettyfer?! So podiam estar a brincar, Zachary era mil vezes melhor agente que ele, o caso nunca mais iria ser resolvido-
Zachary : o senhor só pode estar a brincar com a minha cara! Definitivamente! -disse num tom de voz elevado- todos nos sabemos que o Alex nao tem capacidade para dirigir um caso como este, ele vai estar a perder tempo, este caso nunca mais será resolvido nas mãos dele!
Pettyfer : vê la como falas! -disse ao fazer peito, nem assim conseguia ficar do tamanho de Zac que o olhava  com cara de gozo- se me estão a dar o caso é porque tu nao foste capaz de o resolver! Aceita as consequências do teu trabalho! -Alex estava adorar tudo aquilo, ver Zachary ser rebaixado daquela maneira era tudo aquilo que ele sempre sonhou, ver um caso dele passar para as suas mãos era melhor que o céu e as estrelas todas juntas! Era um sonho de uma vida, uma conquista como nunca antes tinha conseguido-
Joseph : o senhor Efron já nao tem nada a ver com este caso, eu dei-lhe as condições para o realizar e mesmo assim o senhor nao aceitou, esta fora do caso! Quero pedir-lhe para sair da minha sala, em breve um novo caso lhe será entregue! -Joseph dizia tudo isto sem olhar para Zachary, sabia que isso o irritava profundamente-
Zachary : o senhor sabe que as consequencia deste trabalho irão prejudicar ou subvalorizar o FBI, tem a certeza que quer pôr este caso nas mãos do agente Pettyfer? -perguntou de nariz levantado-
Joseph : eu querer nao queria mas se o meu melhor agente nao aceitar as minhas condições eu nao tenho outro remédio como apelalo (dar-me nome) de carta fora do baralho. -disse voltando-se a sentar na sua cadeira preta e confortável-
Zachary : eu aceito as suas condições, mas as coisas serão feitas á minha maneira. -disse dando-se por vencido, nao queria que o seu caso fosse pras mãos de Alex, tudo menos isso-
Joseph : eu tenho apenas uma condição, se a cumprir tudo será feito á sua maneira! -disse satisfeito- nao será mias necessário os seus serviços agente Pettyfer, pode voltar ao seu trabalho. -super irritado e com vontade de dar um tiro em Zachary, Alex saiu do gabinete do director fechando a porta com toda a força-
Zachary : que fique claro que assim que o caso estiver resolvido eu vou dar um jeito de voltar a pôr a vadia na prisão, lugar do qual ela nao deveria sair mas o senhor é quem sabe!
Joseph : nao esperaria outra coisa de si meu caro! -disse ao recostar-se na cadeira- sabe o que tem a fazer, o nome é Vanessa Anne. -Zachary já estava a virar costas quando Joseph o chama- nao se deixe enganar pelo rosto angelical e olhos cor de mel, por fora parece uma princesinha retirada dos contos de fadas mas por dentro é uma leoa feroz pronta a dar o bote! -sem sequer responder Zachary saiu da sala com má cara, pegou nas chaves do carro e apenas fez sinal a Corbin de que iria sair.-
Assim que chegou á esquadra dos prisioneiros do FBI bastou dizer o seu nome para o deixarem entrar, pediu para falar com director do edifício. Explicou-lhe tudo e o director não teve outro remédio senão cumprir as ordens do seu superior, levou Zachary ate á sala de interrogatórios e mandou-o esperar la, ele assim o fez, sentou-se numa das cadeiras da grande mesa de metal e ficou á espera, passaram uns dez minutos e só então o director voltou a entrar ...
Zachary : Isso ainda vai demorar muito? -perguntou impaciente- eu não tenho o dia todo para ficar aqui, como deve calcular tenho mais do que fazer! -disse sempre com o nariz empinado-
Director : só mais uns minutos, o tempo da rapariga chegar ate aqui. Como deve saber estas coisas demoram tempo. -disse com medo, o tom do agente Efron era rouco e frio, o pobre homem não sabia nem o que dizer-
Zachary : sim, sim! -disse sem dar importância-
Passaram-se mais alguns minutos e só então a porta se voltou a abrir, primeiro entrou o director e só depois uma mulher morena, Zachary ja nem se lembrava daquela cara, a mulher estava bem diferente, da ultima vez que a viu não tinha o cabelo tão comprido, estava sem maquilhagem e um macacão que não ficava bem em ninguém, mas naquela mulher ... Zachary tinha de admitir, qualquer outro agente se renderia aquela mulher, cabelos longos e escuros com algumas ondulações, estatura baixa mas com um corpo moreno capaz de levar qualquer homem á loucura, rosco angelical e com uma pequena covinha no queixo que fazia toda a diferença. Olhos cor de mel, pareciam duas amêndoas. Realmente qualquer outro homem se deixaria levar por ela, qualquer outro homem ... Menos Zachary Efron ...
Zachary : saiam todos! -disse com um tom de voz autoritário e cara de mau- preciso falar com ela em particular. -no mesmo minuto que Zachary falou todos saíram na hora com medo, realmente Zachary Efron tinha poder, ate na voz-
Vanessa : sempre pensei que os agentes do FBI fossem mais educados com os policiais senhor Efron! -disse sarcástica, Vanessa ainda se lembrava daquela cara, daquela voz, daquele olhar. Tinha sido o agente Zachary Efron que a tinha prendido, Vanessa nunca se iria esquecer dele, para falar a verdade aquele homem era inesquecível e não só por ser agente do FBI-
Zachary : senta-te e cala-te! -disse autoritário, Vanessa apenas riu e sentou-se- vou ser directo e não vou ter papas na língua! -disse sem gostar de ver aquele sorrisinho de gozo na cara dela- embora digas que não, nos sabemos que tu fazias parte do Gange Sparrow e como tal precisamos da tua ajuda para os meter-mos no mesmo sitio que tu, na prisão! -enquanto dizia tudo isto Zachary mal olhava para Vanessa, o seu olhar era entre as suas mãos e o chão da sala fria e sem cor-
Vanessa : ainda não percebi o que eu estou aqui a fazer Efron! -Vanessa sabia exactamente o que Zachary queria, queriam que ela contasse tudo aquilo que sabia sobre os Sparrow, mas mais uma vez não era isso que Vanessa iria fazer-
Zachary : dares a entender que és burra não te fica nada bem. -disse ao recostar-se na cadeira nada confortável de aço- sabes exactamente aquilo que tu queres e eu aconselho-te a fazeres exactamente aquilo que eu vou mandar, isto para não termos problemas mais graves! -disse ao apoiar-se na mesa com os braços-
Vanessa : ja devias saber que não é com ameaças que me vão fazer falar, mais uma vez digo e repito eu não vou falar nada sobre os Sparrow, se era só isso que vinhas aqui fazer perdes-te o teu tempo! -disse ao também ao apoiar-se com os braços na mesa-
Zachary : vou ser ainda mais directo. -desta vez Zachary levantou-se da cadeira e foi para trás de Vanessa que se recostou na cadeira, levou a sua boca ate perto do seu ouvido dela e falou- ou tu me ajudas em tudo o que eu precisar ou eu arranjo maneira de apanhares com uma pena de morte em menos de 1 mês! -Zachary sentiu Vanessa estremecer e sem saber o porque sentiu que tinha ganho, só não sabia o quê- entendes-te agora ou vai ser preciso desenhar?! -Zachary ainda continuava com os lábios perto do ouvido de Vanessa-
Vanessa : não vai ser com ameaças que eu vou falar! -disse ao levantar-se- ja estou metida nesta merda de prisão á dois anos! -disse exaltada- eu falo tudo aquilo que vocês quiserem mas para isso eu vou ter de ter garantias de que nada me vai acontecer e que depois de vos ajudar vou puder seguir com a minha vida. Isto é vocês perdoam a minha pena e deixam-em voltar a ser livre, só assim eu vos ajudo. -Vanessa não era burra, muito pelo contrario, não iria entrar num jogo sem ter as suas garantias-
Zachary : o que é que te leva a querer que eu vou aceitar essas tuas exigências de merda?! -perguntou ao encostar-se á parede com os braços cruzados, olhava para Vanessa com um sorriso de deboche na cara-
Vanessa : pra tu vires aqui pedir-me ajuda, a uma mulher que tu mesmo prendes-te, é porque as coisas estão realmente complicadas. -disse a rir-se- não foi eu que vos pedi ajuda, foram vocês que vieram ter comigo! -disse ao sentar-se em cima da mesa- as coisas são simples, eu dou-vos aquilo que vocês querem e em troca vocês esquecem a minha pena! Simples baby!
Zachary : eu acho que tu ainda não entendes-te tu não só vais dizer-me aquilo que sabes como vais entrar neste caso comigo! Depois de o caso estar resolvido quem sabe, nos possamos esquecer a tua pena! Quem sabe! -disse a rir-
Vanessa : eu não vivo com quem sabe, eu vivo com certezas, ou sim ou não! -Zachary não tinha outra solução, iria ter de aceitar as condições da vagabunda, depois dava um jeito de a voltar a meter na prisão, mas por agora era bom ela acreditar que tudo ficaria bem-
Zachary : pega em tudo o que é teu, sais daqui agora! -disse ao desencostar-se da parede- não demores, não tenho a tua vida, tenho mais o que fazer!
Vanessa : promete pelos teus filhos que depois de te ajudar me vão deixar em liberdade. -agora sim Zachary olhou para Vanessa, o seu olhar tinha admiração, protecção, receio e ao mesmo tempo raiva, Zachary foi pro lado de Vanessa num ápice e agarrou-a pela braço com força, concertesa iria ficar ali a marca dos seus dedos-
Zachary : como ficas-te a saber dos meus filhos? -perguntou com raiva, Vanessa apenas olhava para ele com os olhos a ameaçar demonstrar o medo que sentia- FALA! -disse alto e exaltado-
Vanessa : os Sparrow sabem bem mais do que aquilo que tu pensas! -disse ao soltar-se da mão de Zachary, o seu braço doía e como ja era de esperar estava vermelho pela pressão que Zachary la fez-
Zachary : eles sabem dos meus filhos? -perguntou receoso, sem o mostrar-
Vanessa : sabem, eles sabem tudo sobre ti, da tua mulher que morreu num assalto, dos teus filhos, a Abby e o Alexander, tudo! Tu eras e ainda continuas a ser uma ameaça para eles, eles sempre te manteram debaixo de olho! -disse ao colocar a mão no braço que Zachary tinha magoado-
Zachary : o que é que eles mais sabem? -perguntou com raiva nos olhos, aquele homem metia medo a Vanessa, era a primeira pessoa de quem ela tinha medo, a primeira e única-
Vanessa : eu ja disse que eles sabem de tudo, quando tu ficaste com o caso deles eles começaram a investigar toda a tua vida, descobriram dos teus filhos e muito sorte tiveste tu de nada lhes acontecer! -disse ao olhar para Zachary atentamente- foi graças a mim que nada aconteceu aos teus filhos, foi graças a mim que só a tua mulher morreu! -agora sim Zachary passou-se de vez, agarrou em Vanessa e empurrou-a contra a parede agressivamente-
Zachary : o que é que tu sabes sobre a morte da minha mulher? -perguntou arranjando forças, não sabe ele onde, para não espancar Vanessa ali-
Vanessa : tudo, eu sei de tudo! Foram os Sparrow que a mataram, eu estava no assalto quando eles a mataram, a tua mulher estava com os teus filhos num café, nos entramos e mandamos todos sair. -disse ao engolir em seco- o combinado era só dar-lhe um susto e dizer-lhe para te dar o recado mas as coisas descontrolaram-se, um dos assaltantes queria abusar dela, ela não deixou e ele matou-a na hora, o chefe queria matar os teus filhos. -ao lembrar aqueles momentos lágrimas vieram aos olhos de Vanessa- foi graças a mim que nada lhes aconteceu, se não fosse eu neste momento não tinhas nem os teus filhos nem a tua mulher! -depois de ouvir tudo aquilo Zachary largou Vanessa que caiu do chão brutalmente, levantou-se com dificuldades e viu então que viu Zachary chorar-
Zachary : quero o nome, quem matou a minha mulher?! Da-me o nome ja! -Zachary estava totalmente fora de si, Vanessa podia perceber ao olhar apenas para os seus olhos-
Vanessa : eu não sei nomes, o senhor Sparrow contratou pessoas que eu não conhecia para fazer o assalto, eu nem sequer vi a cara deles!
Zachary : o que me leva a acreditar em ti? -perguntou ao abanar Vanessa com força-
Vanessa : o facto de ter sido eu a salvar os teus filhos, eu posso ser muita coisa, posso matar muitas pessoas, mas crianças, isso eu não faço! -disse ao desprender-se de Zac- eu tenho como provar!
Zachary : eu quero ver essas provas! -disse alto-
Vanessa : não é ver, é ouvir, quando foste ao local do crime, os teus filhos estavam atrás do balcão, escondidos com duas cobertas, uma em cima de cada um, fui eu que os pus la quando vi as coisas iam azedar. Eu não pude fazer nada pela tua mulher mas fiz pelos teus filhos! -disse também a chorar- eu perdi o meu filho, foi um aborto espontâneo, eu era incapaz de fazer mal a uma criança. -disse também alto- eu arrisquei a minha vida pelos teus filhos sem os conhecer, eu podia morrer por ter feito o que fiz!
Zachary : queres que eu faça o quê?! que te agradeça por teres salvo os meus filhos quando a minha mulher morreu naquele dia?! -perguntou sarcastico- eu perdi a mulher que eu mais amei em toda a minha vida, a mulher que eu mais vou amar. Eu perdi a mae dos meus filhos!
Vanessa : pelos menos tens os teus filhos, eu nem isso tenho!
Zachary :


Por hoje é tudo, eu espero que voces gostem!!! Por favor comemtem muito e divulguem o meu blogue nos vossos!!! Biejos fiquem bem!! :)

6 comentários:

Margarida disse...

cap muito bom:)
posta logo
bjs

Evelly disse...

OK ESSE É OFICIALMENTE O MEU BLOG PREFERIDOOOO! VOCÊ ARRASA MUITO MARCELA! parabéns sério você escreve muito bem, muito bem mesmo
nossa eu só fico imaginando pelo jeito como eles se tratam como vai haver algo entre eles? ai ai amei amei ameeeeeei posta logo
please pode deixar já tá divulgado beijosss

stephanie_95_7 disse...

UAU... Estou sem palavras :)
Este sem duvida que é um dos meu blogs favoritos e ainda só vai no primeiro capitulo
Isto promete *.*
Bjs

Edyh_2012 disse...

Amei amei amei
Q triti...
Eu vou amar as brigas entre os dois
Posta logo flor
Kiss

• Paula disse...

Ai que tenso!
Amei amei amei o cap!
Perfeito!
Parece que a Vanessa conseguiu abalar as estruturas do Zac!
Posta logo
Bjos amorê

Beatriz Montessi disse...

Amei esses cap. .....cheio de segredos e curiosidades. ..